Menu


Operação ‘Virtualis’ prende 14 pessoas no Pará

20 OUT 2016
20 de Outubro de 2016

Um total de14 pessoas foram presas durante a “Operação Virtualis”, que combate um esquema de fraude no sistema de comercialização e transporte de produtos florestais do Pará, o Sisflora. Entre os presos estão sete servidores da Secretaria da Fazenda (Sefa) de Altamira, Uruará e Pacajá.

De acordo com a Polícia Civil, a operação foi deflagrada nos municípios deAltamira, Uruará, Tomé-Açú, Pacajá, Senador José Porfírio, Dom Eliseu, Moju, Nova Esperança do Piriá e Belém, no Estado do Pará, além de São Luís (MA); Juazeiro e Feira de Santana (BA).

Segundo a polícia, os outros sete presos são empresários e madeireiros. Todos estariam ligados a uma rede de corrupção para o pagamento de propina nos postos de fiscalização da Sefa.

De acordo com a delegada Juliana Cavalcante, os servidores cobravam valores altos no pagamento de propina. "A não existência de nota fiscal ou guia florestal levava eles a cobrarem valores altos como R$ 500 por caminhão. Havia casos de pagamento de mensalão", explica.

Segundo a delegada, um dos presos é o coordenador geral  do posto de fiscalização de Altamira. "A gente identificou a participação dele, mas quem realmente realizava essa cobrança nos postos eram os servidores, como motoristas", ressalta Juliana.

A delegada informou ainda que o material apreendido vai ser analisado e uma parte vai ser remetida para a Sefa para ser analisado quanto de imposto não foi recolhido.

G1 Pará

Voltar


Tenha você também a sua rádio