Menu


Litro do açaí tem queda de preço pelo quarto mês consecutivo em Belém

28 OUT 2016
28 de Outubro de 2016

Uma pesquisa realizada pelo Dieese Pará em feiras, pontos de venda de açaí e supermercados da Grande Belém revelou uma notícia boa para os belenenses que gostam de tomar açaí: o preço do litro do produto apresentou queda pelo quarto mês consecutivo. Segundo o Dieese, o preço do produto do tipo médio teve recuo de quase 8% no mês de setembro.

Os preços do litro de açaí são diferenciados em função dos vários locais de vendas. Na última semana do mês de setembro, o litro do açaí do médio foi encontrado com os seguintes preços: nas feiras livres o menor preço encontrado foi de R$ 12 e o maior R$ 17 e nos supermercados, o preço do mesmo variou de R$ 16 a R$ 23.

O açaí do tipo grosso também apresentou recuo de preços no mês passado. O produto foi comercializado, em media, a R$ 21,73, uma queda de 6,70% no mês passado em relação a agosto. Já o açaí do tipo papa, comercializado em feiras livres, também apresentou recuo de preço de 11,46% no mês passado em relação ao mês de agosto e foi encontrado na última semana de setembro custando entre R$ 23 a R$ 27 nas principais feiras livres da Grande Belém.

Mesmo com estas quedas de preços significativas verificadas nos últimos quatro meses, o balanço efetuado pelo Dieese sobre o preço do açaí na Grande Belém nos primeiros nove meses de 2016, de janeiro a setembro, mostra que o produto ainda continua com preços elevados.

Segundo o Dieese, a trajetória no preço do litro de açaí comercializado na Grande Belém no ano de 2016 não foi uniforme. O açaí do médio, por exemplo, em dezembro de 2015 foi vendido a R$ 17,33; iniciou o ano de 2016 custando R$ 17,78; em fevereiro foi encontrado a R$ 18,17; já em março foi comercializado a R$ 21,54; no mês seguinte foi vendido a R$ 22,99; em maio custou R$ 23,95; em junho foi encontrado a R$ 23,98; em julho foi comercializado a R$ 23,71; já em agosto estava a R$ 19,37 e no mês passado vendido a R$ 17,86.

Com isso, o litro de açaí do médio apresentou uma queda no mês de setembro de 7,80%, entretanto no balanço dos primeiros nove meses de 2016, o produto continua com os preços em alta, com reajuste acumulado de 3,05%.

G1 Pará

Voltar


Tenha você também a sua rádio